terça-feira, 22 de junho de 2021

Rapidinhas: A animação de Roma

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Davi Lemos

Segundo o jornal O Globo, o ministro da Cidadania João Roma está animado com as pesquisas recentes ao governo baiano que o colocaram já no patamar dos dois dígitos e, com cautela, disse que vai se preparar para uma provável disputa em 2022 no estado. Como já noticiou neste sábado (22) o Toda Bahia, um incremento no programa Bolsa Família pode alavancar não somente o presidente Jair Bolsonaro no Nordeste, como pode ainda impulsionar a candidatura de Roma que enfrentaria, no cenário hoje projetado, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM), que lidera as pesquisas, e o ex-governador Jaques Wagner (PT), o segundo colocado.

Faz o que faço, não o que digo

As próximas eleições serão mais uma disputa entre narrativas que entre fatos. Os petistas podem dizer que Bolsonaro usa um programa do Governo Lula para tirar do ex-presidente seu eleitorado no Nordeste, já os bolsonaristas podem dizer que os programas de renda mínima são uma ideia de economistas liberais defendidos por exemplo pelo ganhador do Nobel de Economia Milton Friedman… poderiam ainda rememorar o histórico encontro de Friedman com o ex-senador Eduardo Suplicy, no ano 2000, em Berlim, para falarem e concordarem sobre esse tipo de programa. O que diria então o ex-prefeito ACM Neto? Que sem o empenho do avô dele pela criação do Fundo de Combate à Pobreza não haveria viabilidade econômica para a criação do programa Bolsa Família. Não faltarão narrativas aos marqueteiros.

E Neto?

Após o DEM romper com o PSDB – no imbróglio que envolveu a ida do vice-governador de São Paulo Rodrigo Garcia para o ninho tucano – o ex-prefeito ACM Neto, segundo a Coluna Radar (Revista Veja), busca firmar aliança com o Podemos. As conversas, segundo a publicação ocorreriam com a presidente da sigla Renata Abreu. O deputado federal Bacelar, porém, foi rápido em dizer, neste sábado, que não haverá aliança com o Democratas na Bahia. Como em política tudo muda muito rápido, é bom acompanhar a evolução das conversas entre Neto e Renata com atenção.

O PDT

Após o anúncio da reforma do secretariado por Rui Costa nesta semana, ficou evidenciado o racha que há no PDT. A Secretaria da Agricultura, que era ocupada por um indicado do deputado federal Félix Mendonça Jr, que preside o PDT na Bahia, foi para as mãos do PSB liderado por Lídice da Mata. No entanto, os deputados estaduais da sigla – Roberto Carlos, Samuel Júnior e Euclides Fernandes – devem permanecer na base de Rui na Assembleia e, assim, manterem suas indicações. Félix disse que os parlamentares não sofrerão sanções do partido, mas aconselhou que busquem outras legendas pelas quais disputar as eleições em 2022. O pedetista afirmou, entretanto, que a saída oficial da base de Rui Costa não implica apoio automático a ACM Neto; segundo ele, a intenção do PDT é ter candidato próprio ao governo em 2022. Se tomarmos o último pleito em Salvador como exemplo, os pedetistas podem plantar cabeça de chapa para colher a vice.

Jean petista

Os petistas ficaram felizes com o anúncio de Jean Wyllys de que deixou o PSOL para se filiar ao PT. A motivação seria a elegibilidade de Lula e a possibilidade de o ex-presidente derrotar o atual presidente Jair Bolsonaro nas eleições do ano que vem. Petistas baianos já querem comprar o passe do ex-deputado e ex-BBB, dentre eles a prefeita de Lauro de Freitas Moema Gramacho. Ela escreveu na sexta (21), no Facebook: “Não precisa ser do mesmo partido para ser companheiro, mas saber que Jean Wyllys vai se filiar ao PT nos enche de orgulho! Poderemos contar com a coragem e a inteligência deste baiano na luta por justiça, democracia e igualdade. Agora, além de ser companheiro de luta, é também companheiro de partido”.

FHC e Lula

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL/SP) não ficou surpresa com a troca de afagos e, posteriormente, com a foto tirada pelos ex-presidentes FHC e Lula. “Basta analisar as décadas de união entre PT e PSDB na Alesp, para rapidamente perceber que esse voto (de FHC em Lula) é óbvio. Aliás, Dória teve chance de tirar o poder do PT na Alesp, mas intensificou a irmandade! Só não vê quem não quer!”, escreveu a parlamentar paulista. Ela também considerou que a foto entre os ex-presidentes funcionará como propaganda para Jair Bolsonaro em 2022.

Ética

A sorte do deputado estadual Capitão Alden (PSL) começará a ser decidida na próxima terça-feira (25), quando o Conselho de Ética iniciará o processo que decidirá se o parlamentar bolsonarista perderá o mandato após acusar os deputados da Oposição de receber R$ 1,6 milhão da Prefeitura de Salvador. Embora os líderes da bancada não digam qual é a tendência do julgamento, as paredes da Assembleia Legislativa da Bahia sabem que a probabilidade maior é a cassação do mandato por quebra de decoro. Alden, por orientação de sua assessoria jurídica, tem evitado comentar o caso e tenta trabalhar nos bastidores para barrar o processo – inclusive esteve em Brasília, onde foi recebido por Bolsonaro, e também acompanhou o ministro João Roma em algumas agendas.

22 de maio de 2021, 17:52

Compartilhe: