terça-feira, 16 de julho de 2019

Túlio Gadêlha denuncia compra de votos a favor da Previdência

Foto: Reprodução/Instagram Túlio Galdêlha

Thyara Araujo

O deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE) denunciou, em publicação nas redes sociais, que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) comprou votos de deputados a favor da reforma da Previdência. A acusação de Gadêlha refere-se a R$ 444 milhões liberados para emendas que, segundo ele, não foram autorizadas pelo Congresso Nacional.

“Foram liberados R$ 444 milhões para comprar votos de deputados para aprovar a Reforma da Previdência. Por esse motivo, Bolsonaro pode ter cometido crime de responsabilidade. Isso mesmo, o governo liberou mais de R$ 1 bilhão em emendas. Desse valor, R$ 444.513.894,00 não têm autorização legislativa, o que é irregular e pode ser enquadrado em crime de responsabilidade”, escreveu.

Ver essa foto no Instagram

Foram liberados R$ 444 milhões para comprar votos de deputados para aprovar a Reforma da Previdência. Por esse motivo, Bolsonaro pode ter cometido crime de responsabilidade. . Isso mesmo, o governo liberou mais de R$1 bilhão em emendas. Desse valor, R$444.513.894,00 não têm autorização legislativa, o que é irregular e pode ser enquadrado em crime de responsabilidade. . Despesas públicas dependem de autorização expressa do legislativo. O governo pode executar uma emenda na sua totalidade, mas não pode extrapolar o valor autorizado pelo legislativo. Isso é crime. . Entraremos com um ação popular com tutela de urgência para evitar esse dano ao povo brasileiro. #reformadaprevidencia #desgovernobolsonaro #fimdaaposentadoria

Uma publicação compartilhada por Túlio Gadêlha (@tulio.gadelha) em

10 de julho de 2019, 14:04

Compartilhe: