segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Toda Bahia vai a Cacha Pregos conferir o paraíso de águas calmas e pôr do sol contagiante

Foto: Thyara Araujo/Toda Bahia

Thyara Araujo

A reportagem do Toda Bahia esteve em Cacha Pregos, uma das praias mais isoladas da Ilha de Itaparica, para conferir o paraíso de águas calmas e pôr do sol contagiante, e trazer dicas aos leitores que desejam conhecer o local neste verão

Mar calmo de um lado e manguezais do outro. Assim é Cacha Pregos, uma localidade situada no extremo sul da Ilha de Itaparica. A praia com 6 km de extensão fica em uma pequena baía, o que favorece a navegação e a prática de esportes náuticos. As águas mornas e transparentes são um deleite para os banhistas.

Foto: Thyara Araujo/ Toda Bahia

Praia de Cacha Pregos. Foto: Thyara Araujo/ Toda Bahia

A parte mais central da praia, onde há uma maior circulação de pessoas, possui águas mais fundas. No entanto, a maré baixa proporciona o espetáculo de formação de piscinas naturais ao norte da ilha. Para conhecê-las, basta seguir a pé pela praia em direção a Berlinque ou acessar, pela estrada, uma rua na localidade conhecida como Malvinas.

Depois de relaxar em um dia ensolarado, o entardecer em Cacha Pregos é marcado pelo pôr do sol contagiante. O visitante pode apreciar a despedia do astro rei em uma das dezenas de barracas de praia da região ou sentado no cais.

Alimentação

Com vendedores ambulantes circulando na areia, barracas de praia e restaurantes próximos como Caimbá, Tempero de Cacha Pregos e Lua Nova, as opções para comer incluem petiscos e moquecas (que custam em média R$ 70 para duas pessoas).

Passeios

Pescadores fazem passeio para Mangabeira e outras ilhas (Foto: Thyara Araujo/Toda Bahia)

Pescadores em Cacha Pregos oferecem passeios de barco para a Ilha do Amor, Barra do Garcez, Mangabeira, Catu, Fonte do Tororó e aos Manguezais, lugares de praias desertas, águas claras e límpidas. Eles custam, em média, R$ 100 (valor pago pelo frete da embarcação). Os turistas devem levar a própria alimentação, pois não há estrutura de barracas nesses locais. É possível ver o encontro do Rio Jaguaribe com o mar, além do Rio Paraguaçu e do Riacho Itaparica.

Como chegar

Lancha:
A travessia de Salvador para Mar Grande através da lancha que sai do Terminal Náutico da Bahia, na Av. Terminal da França, no Comércio, dura em média 45 minutos. De segunda a sábado, a passagem custa R$ 7 e aos domingos e feriados, R$ 8. Em períodos de grande movimento, as saídas de lanchas ocorrem a cada 15 minutos. Para quem sai de Salvador para Mar Grande, o último horário normalmente é 20h. Chegando lá, é preciso pegar uma van (passagem atualmente no valor de R$ 5) para percorrer os 30 km de estrada até chegar em Cacha Pregos.

Ferry Boat:
O Ferry Boat (na Av. Engenheiro Oscar Pontes, em Água de Meninos) leva cerca de uma hora para chegar em Bom Despacho. Em feriados e no verão, as saídas ocorrem a cada 30 minutos. De segunda a sexta, os passageiros pagam R$ 5. Em feriados e finais de semana, a tarifa é R$ 6,70. Além de comprar a passagem nos guichês, é possível adquirir o bilhete com hora marcada, pagando um acréscimo de 30% do valor, através do site da Internacional Travessias. De Bom Despacho, é preciso pegar a van (passagem atual de R$ 5,50) para percorrer os 35 km até Cacha Pregos. Confira abaixo os demais valores das passagens do Ferry Boat.

(Clique na imagem para ampliá-la)

Estrada:
Quem optar em ir pela estrada deve pegar a rodovia BA-001, passando pelas localidades de Tairu, Aratuba e Berlinque. São cerca de 48 km de Salvador para Cacha Pregos, dando em torno de 1h40 de viagem.

Onde ficar

Em Cacha Pregos há pousadas como Grauça, Doce Maré e Norage, com diárias na faixa de R$ 200 (casal), além de hotéis. Quem pretende ficar mais tempo na ilha pode optar pelo aluguel de casas.

Vídeo:

Confira nossa galeria de imagens:

07 de fevereiro de 2019, 14:00

Compartilhe: