terça-feira, 16 de julho de 2019

TJ-BA nega embargos e promotor vai cumprir pena de 4 anos e 5 meses por assédio sexual

Foto: Manu Dias/GovBA

Redação

Acusado de assédio sexual, o promotor Almiro Sena teve seus embargos de declaração, apresentadoS pelos advogados de defesa, negados pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), segundo informações da coluna Satélite. Com isso, ele terá que cumprir 4 anos e 5 meses de prisão em regime semiaberto.

Ainda de acordo com a coluna, a decisão, que foi publicada na segunda-feira, inviabiliza a tentativa de reverter o cumprimento imediado da pena aplicada pela Corte de segunda instância, por meio de recurso especial ao Superior Tribunal de Justiça ou ao Supremo Tribunal Federal.

 

15 de maio de 2019, 11:04

Compartilhe: