quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Suspeitos cobravam 7% sobre valor da ação para interferir em julgamentos do TRT5, diz coluna

Foto: Divulgação

Redação

A coluna Satélite, do jornal Correio*, obteve acesso a documentos que revelam que os suspeitos de operar um esquema de venda de decisões do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5) cobravam cerca de 7% sobre o valor da ação para interferir nos julgamentos da Corte.

A Operação Injusta Causa, deflagrada ontem pela Polícia Federal, tem como base investigações do Ministério Público Federal, que ainda apura a participação de advogados com influência junto a integrantes da 5ª Turma do TRT5. Segundo o órgão, esses advogados procuravam representantes jurídicos de empresas e de pessoas físicas com decisões desfavoráveis em processos trabalhistas e garantiam modificar votos contrários ou ajustar acórdãos para atender aos seus interesses, cobrando, em troca, uma “taxa de êxito”

12 de setembro de 2019, 10:04

Compartilhe: