domingo, 1 de agosto de 2021

Sucesso de ‘motociata’ em São Paulo anima apoiadores de Bolsonaro para evento em Salvador

Foto: Reprodução/Youtube

Da Redação

Grupos de motociclistas admiradores do presidente na Bahia e em Sergipe se animaram com o sucesso da “motociata” que aconteceu hoje (12) na capital paulista com a presença de Jair Bolsonaro (sem partido). Eles acreditam que Bolsonaro também confirmará a participação do passeio programado para o dia Dois de Julho em Salvador, previsto para acontecer pela manhã.

Na capital baiana, além dos motociclistas, o evento, classificado como um demonstração pública de apoio ao presidente no Nordeste, conta com a organização de clubes de jipeiros, de carros antigos e de ciclismo. A mobilização é feita por um grupo no Telegram, que já conta com quase três mil membros.

Bolsonaro já confirmou que recebeu o convite para o passeio em Salvador, mas afirmou que ainda está avaliando se virá. Políticos bolsonaristas entraram na mobilização, a exemplo do vereador Alexandre Aleluia (DEM). Para o edil, a data é perfeita para a presença do presidente na Bahia. “O Dois de Julho foi uma reação conservadora contra a visão das cortes (de Portugal). Aqui, nós colocamos tiranos para correr. É dia de colocar tirano para correr”.

Os organizadores do evento em Salvador esperam que a adesão cresça com a eventual confirmação do presidente de que estará presente. Foi assim que aconteceu na capital paulista. A “motociata” de hoje começou a ser organizada em proporções modestas por um grupo de comerciantes e igrejas evangélicas.

Acelera para Cristo

Em São Paulo, a “motociata” ganhou o nome de “Acelera para Cristo” e começou às 10h, na região de Santana, zona norte da capital, e irá terminar no obelisco do Ibirapuera. O trajeto é de 130 km. Ontem (11), a presidência havia calculado a previsão de 10 mil motociclistas participando do passeio.

Gritos de “aqui é Bolsonaro”, “viva, Bolsonaro” e “isso está gigante” se misturaram com barulho de buzinas e ronco dos motores das motocicletas. Houve também gritos contra a imprensa e o governador João Doria (PSDB), adversário político do presidente.

Como relatou a Folha de S. Paulo, na chega ao local, o presidente, sem máscara, causou aglomeração. A maioria dos apoiadores do presidente também não usavam máscara. Um “pedágio solidário” foi montado para receber doações de alimentos que serão distribuídos em comunidades carentes. Duas fileiras com voluntários, em sua maioria de máscara, recepcionavam os motociclistas e distribuíam bandeiras do Brasil e adesivos.

O governo de São Paulo disponibilizou 6.300 policiais para a segurança. Regras foram estabelecidas pela polícia: as motos devem estar todas emplacadas e não podem trafegar a mais de 40 km/h. Está, ainda, proibido empinar o veículo, e todos devem usar capacete e máscaras.

Confira vídeo:

12 de junho de 2021, 13:01

Compartilhe: