quarta-feira, 19 de junho de 2019

STF nega pedido da defesa dos irmãos Vieira Lima para incluir Pinheiro no caso do bunker

O ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin negou, na última quarta-feira (14), o pedido da defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima e do irmão dele, deputado federal Lúcio Vieira Lima, para incluir o senador Walter Pinheiro no processo que investiga o caso do bunker com R$ 51 milhões em apartamento em Salvador.

Pinheiro foi relator da MP 613/2013, da qual Lúcio era presidente e foi denunciado por supostamente atuar irregularmente na tramitação.

Entre as possíveis ilicitudes advindas da aprovação da MP 613/2013, estariam o pagamento, pelo grupo Odebrecht, dos valores de R$ 200.000, à época da campanha de Lúcio para deputado federal e outro de R$ 1,5 milhão, quando ele já era parlamentar.

Lúcio também tentou incluir Pinheiro como testemunha no processo em que é investigado no Conselho de Ética da Câmara Federal. Porém, o senador “comunicou ao Conselho de Ética que não tem nenhuma relação profissional, política, pessoal nem de qualquer natureza com o deputado, não cabendo depoimento sobre absolutamente nada sobre a atuação do mesmo”.

14 de dezembro de 2018, 16:06

Compartilhe: