segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Sistema de reconhecimento facial ainda precisa de auxílio do “VAR” para não fazer prisões por engano

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Redação

Um estrangeiro que veio a Salvador assistir aos jogos da Copa América  passou por uma situação, no mínimo, desagradável. Ele foi preso pela polícia com base no sistema de reconhecimento facial, apresentado pela Secretaria de Segurança Pública como uma das grandes armas tecnológicas de combate ao crime.

O problema é que o sistema não mostrou ainda estar 100%, pelo menos no caso do estrangeiro preso. Ele foi identificado como um argentino que integra a violenta torcida de Barra-Brava no país. A SSP precisou revisar as imagens para constatar que a detenção do rapaz havia sido um engano.

O nome dele é Luis Esteban Henao Taborda e vive na cidade de Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco. Sua ficha é limpa. Depois da confusão, Luis Esteban foi liberado.

As informações são da coluna Satélite, do Correio*

26 de junho de 2019, 09:55

Compartilhe: