segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Sem definições com relação ao tabelamento do frete, transporte de cargas trava no Brasil

Empresas de transporte estão adiando o embarque de mercadorias, impactando na exportação e na produção. Isso se deve às indefinições do governo com relação à tabela com preço mínimo de frete rodoviário.

O setor privado enviou dados para o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que aponta um atraso de 11 dias nos embarques do agronegócio. Ao Estado de S. Paulo, ministro afirmou que o país deixou de exportar 450 mil toneladas por dia, o suficiente para carregar 60 navios. Nesse ponto, ainda há outro impacto, já que, sem carga, os navios ficam parados no porto, sujeitos a cobrança diária de US$ 25 mil.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) confirmou também que as empresas do setor enfrentam dificuldades para obter insumos.

12 de junho de 2018, 08:28

Compartilhe: