terça-feira, 19 de junho de 2018

Rui assina acordo para combate ao câncer de mama e do colo do útero na Bahia

Para fortalecer o combate ao câncer de mama na Bahia, um acordo foi assinado, na manhã desta terça-feira (12), pelo governador Rui Costa e o Instituto Avon, por meio da Fundação Pio XII, entidade mantenedora do Hospital do Câncer de Barretos. Serão investidos R$ 12 milhões pelo Instituto na implantação e operação do Programa de Rastreamento do Câncer de Colo de Útero e Mama no estado, que tem como objetivo aumentar o diagnóstico precoce da doença, melhorando as chances de cura das pacientes. Como contrapartida, o Estado arcará com a manutenção de unidades fixas e móveis, ao custo superior a R$ 16 milhões por ano.

“A Bahia está em primeiro lugar no rastreamento do câncer de mama, e nós vamos ampliar esse serviço. Hoje nós chegamos a esse resultado com uma unidade móvel do Hospital da Mulher e com as policlínicas, e com a parceria com o Hospital de Barretos e o Instituto Avon, teremos mais quatro unidades móveis para realização de exames para prevenção ao câncer de mama e ao câncer de colo do útero nos municípios. Além disso, o Instituto Avon e o Hospital da Mulher assumem, nas policlínicas, a parte de diagnóstico de câncer de mama e colo do útero. Nós estamos, portanto, montando uma rede de assistência à mulher”, afirmou o governador.

O investimento irá expandir o rastreamento mamográfico na Bahia por meio da realização de exames em mulheres que não apresentam sintomas da doença. A detecção do câncer de mama no estágio inicial eleva as chances de cura em até 95% dos casos. “É uma felicidade fazer parte desse convênio que irá mudar a história do rastreamento do câncer na Bahia, levando mais saúde e qualidade de vida para tantas mulheres”, afirmou a diretora executiva do instituto, Daniela Grelin.

Serão construídas quatro unidades móveis adaptadas, vinculadas às policlínicas regionais de Jequié, Irecê, Teixeira de Freitas e Guanambi. Duas unidades já existentes receberão suporte, uma em Salvador, no Hospital da Mulher, e outra no município de Juazeiro. Além destas, seis unidades fixas serão equipadas nos mesmos municípios. O Governo do Estado, através da Secretária de Saúde (Sesab) irá arcar com os custos de pessoal, manutenção e operação das unidades.

12 de junho de 2018, 14:08

Compartilhe: