quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Receita Federal apreendeu mais de R$ 60 milhões em mercadorias irregulares na Bahia em 2019

Foto: Divulgação

Redação

Foram apreendidos pela Receita Federal na Bahia mais de R$ 60 milhões em mercadorias irregulares no ano de 2019, valor 108% maior ao registrado no ano anterior, quando o total foi de R$ 28,27 milhões.

Os itens que lideraram a lista de bens apreendidos no estado foram produtos das indústrias alimentares, bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres, fumo (tabaco) e manufaturados, com 40%; máquinas e aparelhos, material elétrico, aparelhos de gravação ou de reprodução de som, aparelhos de gravação ou de reprodução de imagens e de som em televisão, com 37%; e instrumentos e aparelhos de óptica, fotografia ou cinematografia, medida, controle ou de precisão, instrumentos e aparelhos médicocirúrgicos, aparelhos de relojoaria e instrumentos musicais, com 10%.

Em comparação nacional, o valor apreendido na Bahia equivale a 1,87% do montante total registrado no país, que foi de R$ 3.256.750.247,91. São Paulo (R$ 746.152.145,97), Paraná (R$ 733.706.741,54), Rio de Janeiro (R$ 499.979.534,65), Mato Grosso do Sul (R$ 368.728.558,66) e Rio Grande do Sul (R$ 328.200.691,69), são as cinco unidades federativas com os maiores valores em apreensões do país no ano passado.

Já com relação à região, Nordeste, a Bahia ocupa o primeiro lugar, seguido do Maranhão (R$ 56.226.259,06) e de Pernambuco (R$ 36.383.047,23).

Os produtos apreendidos têm são destinadas a Organizações da Sociedade Civil ou podem ser encaminhadas para destruição ou inutilização, alienação ou incorporação a órgãos da administração pública direta ou indireta federal, estadual ou municipal.

28 de janeiro de 2020, 09:36

Compartilhe: