segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Rapidinhas: Pesquisa aponta Reis favorito à sucessão de Neto

Foto: Divulgação/Secom

Davi Lemos

A pesquisa encomendada pela Record TV Itapoan junto à RealTime BigData e divulgada na manhã desta quarta-feira (5) mostra um cenário favorável ao grupo liderado pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, nas eleições municipais desse ano. O vice-prefeito Bruno Reis (DEM) lidera em dois cenários estimulados e só perde para o próprio ACM Neto quando ocorre a pesquisa espontânea. O levantamento revela aquilo que é regra na capital baiana: o prefeito bem avaliado tem grandes condições de reeleger-se ou eleger o seu nome à sucessão.

Desempenho

O bom desempenho do prefeito ACM Neto que, mesmo sem ser candidato, lidera a pesquisa espontânea com 12% é também incomum quando se analisa um segundo mandato – tradicionalmente, o longo período à frente da gestão vem acompanhado pelo desgaste; o que não ocorreu com Neto. Reis figura com 8% das intenções de voto no cenário espontâneo – em tese, vê-se garantido ao democrata uma fatia de 20% dos votos. Ainda neste cenário, Lídice da Mata e Pastor Sargento Isidório obtiveram 1%; outros candidados, 3%; brancos e nulos, 15%; e não sabem ou não opinaram, 60%.

Estimulada 1

No primeiro cenário estimulado, Bruno Reis lidera com 30% das intenções de voto e é seguido por Pastor Sargento Isidório (13%), Lídice da Mata (11%), Major Denice (4%), Cesar Leite (3%), Bacelar (2%) e Eleusa Coronel (1%). Dos ouvidos, 18% disseram que votariam branco ou nulo e 12% não souberam.

Estimulada 2

No segundo cenário, Reis aparece com 32%; logo depois vêm Pastor Sargento Isidório (16%), Olívia Santana (7%), Major Denice (4%), Cezar Leite (3%), Eleusa Coronel (1%) e Hilton Coelho (1%). Brancos e Nulos foram 21% e não souberam 15%. A pesquisa ouviu 1050 eleitores entre os dias 31 de julho e 4 de agosto – a margem de erro é de 3 pontos percentuais.

Poder local

Outra tendência que se aponta é a repetição de uma tradição quanto às eleições soteropolitanas: quanto mais distantes os cabos eleitorais dos candidatos, mais fraca é a influência no cenário local. A candidata do PT, Major Denice, alcança somente 4% nos dois cenários estimulados, sendo que Rui Costa é bem avaliado enquanto governador – Lídice, Olívia e Isidório, da base de apoio do petista, figuram melhor. O único candidato bolsonarista citado, Cézar Leite, tem somente 3%. Dada a impopularidade do presidente na Bahia e notadamente em Salvador, o cenário bolsonarista é bem mais difícil.

05 de agosto de 2020, 19:23

Compartilhe: