sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Rapidinhas: Maia não quer o DEM na “boquinha” do povo

Foto: Reprodução/ Facebook

Davi Lemos

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), contou ao presidente nacional do partido, ACM Neto, a advertência que teria ouvido de um amigo: o risco de a sigla ficar conhecida como “partido da boquinha” se não apoiar Baleia Rossi (MDB/SP) nas eleições para a Presidência da Câmara em 1º de fevereiro. Ele enfrentará Arthur Lira (PP/PI), candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro. As informações são do Jornal Folha de São Paulo.

O dito

Procurado pelo jornal para confirmar a informação do que teria dito na manhã desta terça-feira (26) em reunião realizada na sede da Prefeitura do Rio de Janeiro, Maia pontuou: “O que eu disse é que já tinha gente preocupada que o partido estivesse passando uma imagem de que estava negociando cargo e emenda por voto. Um amigo meu, que é admirador do DEM, falou isso. E eu alertei isso ao presidente do partido. E o [ACM] Neto me garantiu que o partido vai ficar com o Baleia [Rossi]”. Participaram da reunião outros deputados federais de diversos partidos e o prefeito Eduardo Paes.

O fim da ‘bocona’…

A relação de amor e ódio entre Maia e Bolsonaro seguiu cheia de altos e baixos, separações e novas núpcias durante os dois anos da presidência do democrata na Câmara, mas azedou de vez após o STF decidir que nem ele nem o presidente do Senado Davi Alcolumbre (DEM) poderiam presidir as Casas por mais dois anos dentro da mesma legislatura. Como se diz na Bahia, Maia “se retou” por perder a “bocona”, mas não quer que o DEM se lambuze nas “boquinhas” cheias de leite condensado do Governo Federal.

26 de janeiro de 2021, 19:26

Compartilhe: