sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

Rapidinhas: Estamos em voo cego contra a Covid-19?

Foto: Reprodução/Instagram

Davi Lemos

“É chocante para nós”. A frase é do governador de Nova York, Andrew Cuomo, diante de dados de saúde registrados no estado governado por ele segundo os quais 66% das pessoas que foram infectadas pela doença estavam dentro de casa. Os dados foram apresentados na quarta-feira (6) pelo governador e abrangem levantamento com mil pacientes em 100 hospitais de Nova York. “Isso é uma surpresa. Esmagadoramente, as pessoas estavam em casa”, disse o governador.

Contramão

Os dados estão na contramão do que dizem especialistas em todo o mundo que apontam o isolamento como método mais eficaz para conter o avanço da pandemia. Contraria inclusive uma recomendação do governador: “Se você isolar, se tomar as precauções, sua família não será infectada”, disse ele em uma coletiva de 13 de abril. A maior parte dos infectados tem idade superior aos 51 anos, é aposentada e não utiliza transporte público.

Suécia

Os números de Nova York servem para fazer voltar o olhar para a experiência sueca, com índices de contágio mais baixos que Espanha, Itália, França e Reino Unido. O epidemiólogo chefe do governo sueco, Anders Tegnel, disse que o país ficou abaixo do que poderia suportar em seu sistema de saúde, embora tenha visto que o trabalho dos profissionais de saúde foi igualmente duro. Os suecos seguiram somente recomendações de prevenção, mas não foram submetidos a medidas restritivas.

07 de maio de 2020, 19:24

Compartilhe: