segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Rapidinhas: Deserções à vista e a profecia de Bob Jeff

Foto: Reprodução/Youtube

Davi Lemos

O filósofo Olavo de Carvalho voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro. Em posts escritos nesta quarta-feira (26), no Facebook, Carvalho declarou: “Apoiar é uma coisa, perdoar é outra. Continuo apoiando você, mas perdoá-lo pela cachorrada que você está fazendo com os seus mais fiéis apoiadores é coisa que só farei quando você lhes pedir perdão em público”, escreveu. Não é a primeira vez que o escritor critica o presidente por abandonar apoiadores mais conservadores. Mas não é somente a ala conservadora (ou ideológica) que aponta insatisfação com Bolsonaro.

Troca de posto (de combustíveis)

E parece que Bolsonaro também está sendo convencido que austeridade fiscal e redução do estado não são tão primordiais como prometeu em campanha. Em nome do novo Bolsa Família, o Renda Brasil, em valor mínimo de R$ 300, o capitão reformado parece querer trocar o “Posto Ipiranga” por outro com combustível mais caro. Paulo Guedes vem sendo fritado – com apoio do Centrão – e a fala de Rodrigo Maia na tarde de hoje (26), na qual acusa a equipe de Guedes de vazar os valores do Renda Brasil, antes de acertar com o presidente, desenham um “banho Maria” que antecede a fritura e a degustação do último super ministro do governo.

O profeta

O ex-deputado federal e mensaleiro condenado Roberto Jefferson declarou, em vídeo divulgado também nesta quarta (26), que Bolsonaro vai conquistar o Nordeste. “O crescimento de Bolsonaro no Nordeste vai acabar com a ORCRIM dos governantes de esquerda na região”, disse o presidente do PTB. Orcrim é abreviatura para organização criminosa. A conquista do Nordeste e a almejada reeleição passam pela aprovação do Renda Brasil mais “gordo”. E parece que Bolsonaro está conseguindo o impensável: fazer nascer, ao menos no campo das especulações, uma possibilidade de união entre o prefeito ACM Neto (DEM) e o governador Rui Costa (PT). O que seria mais difícil? A inusitada união ou a reeleição do presidente?

26 de agosto de 2020, 19:21

Compartilhe: