sábado, 27 de fevereiro de 2021

Professora morre após se contaminar com novo coronavírus duas vezes

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Da Redação

Uma professora natural da cidade de Valente, a 238 km de Salvador, morreu após testar positivo duas vezes para a Covid-19.

Maria de Fátima Cunha de Oliveira tinha 38 anos. Ela morreu no último dia 17 de janeiro. Em outubro, conforme relato da família, Maria de Fátima já havia sido contaminada pelo novo coronavírus.

Na ocasião, Maria de Fátima morava em Conceição do Coité, cidade que fica a 19 km de Valente. Ela era professora concursada do município. Os primeiros sintomas em outubro foram febre, diarreia e vômito. A professora se submeteu ao teste RT-PCR, que confirmou o diagnóstico de Covid-19.

Ainda de acordo com a família, ela conseguiu se curar em casa. Mas alguns sintomas persistiram ao longo dos dias, como fraqueza, cansaço, dores no corpo e fadiga.

Em dezembro, ela retornou para sua cidade natal. Nos festejos de fim de ano, ela decidiu ir a Salvador, quando a voltou a ter febre. No dia 6 de janeiro, conforme relatou a família, a febre se tornou mais intensa. Os sintomas se agravaram e ela chegou a ir ao hospital, mas, ainda de acordo com a família, mandaram ela voltar e tomar vitamina, Dipirona e Loratadina.

A saúde de Maria de Fátima piorou e, no dia 15 de janeiro, ela deu entrada no hospital mais uma vez, onde foi constatado um novo diagnóstico de Covid-19. Ela chegou a ser transferida para Salvador, mas não resistiu.

26 de janeiro de 2021, 11:02

Compartilhe: