domingo, 1 de agosto de 2021

Presidente da UPB não garante retorno às aulas estaduais em metade dos municípios baianos

Foto: Paulo Mocofaia/Divulgação

Da Redação

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá (PP), alertou que pelo menos metade das prefeituras baianas não terão como garantir o retorno às aulas na rede pública estadual na próxima segunda-feira (26), conforme anunciado pelo governador Rui Costa (PT).

Cocá, que é prefeito de Jequié, ressaltou que o momento é complexo, e explicou que 54% dos municípios não realizaram licitação, ou ainda estão em processo, para contratação de transporte escolar, procedimento que dura em média de 30 a 40 dias.

Ele disse ainda que, em quase 60% dos municípios, os professores ainda não tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19. A categoria não quer retornar aos trabalhos, alegando que prefere aguardar a vacinação em duas doses dos profissionais da educação.

“A esses problemas soma-se a realização de licitação para aquisição da merenda escolar, e a adaptação das escolas para cumprir os decretos municipais e estaduais de medidas sanitárias por conta da pandemia”, disse o presidente da UPB.

Zé Cocá afirmou que, em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), tem realizado levantamentos criteriosos sobre a questão. Segundo ele, a UPB vem debatendo o assunto com os gestores municipais que estão com dificuldades e auxiliando na realização dos processos licitatórios. “Nossa expectativa é que no máximo, até setembro, as aulas sejam retomadas”.

O anúncio da retomada das aulas em um sistema híbrido, com aulas presenciais e remotas, foi feito pelo governador no dia 13 deste mês. Rui Costa afirmou que ainda não há previsão de quando as aulas voltarão a ser 100% presenciais.

21 de julho de 2021, 10:35

Compartilhe: