domingo, 1 de agosto de 2021

Prefeituras do interior da Bahia também são acionadas na Justiça por bares e restaurantes

Foto: TCM-BA

Da Redação

Além acionar na Justiça o governo da Bahia e a prefeitura de Salvador pedindo indenização pelos prejuízos causados pelo fechamento ou funcionamento parcial do comércio, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) também moveu ações civis com o mesmo objetivo no interior.

Foram acionadas as prefeituras de Porto Seguro, Camaçari, Ipiaú, Candeias, Lauro de Freitas, Mata de São João, Cairu, Jacobina, Santo Antônio de Jesus e Amélia Rodrigues. A medida segue a orientação nacional da entidade, que moveu ações contra 26 estados e 275 municípios.

A associação aponta que uma das consequências das decisões dos governos é o aumento do desemprego e fechamento de negócios. A Abrasael estima, por exemplo, que 40% dos restaurantes especializados em comida a quilo fecharam no país por conta da crise sanitária – o Brasil tinha 200 mil estabelecimentos desse tipo e hoje possui 120 mil.

Paulo Solmucci, presidente da entidade, disse que não está apontando uma ou outra medida específica adotada pelas autoridades estaduais e municipais. “O Estado impôs uma regra, o fechamento, e essa imposição trouxe perdas. Então, ele é responsável”, afirmou, se referindo a todas as autoridades locais.

Vale frisar que as medidas restritivas que envolvem fechamento ou funcionamento parcial do comércio, que aconteceram ou acontecem em vários países do mundo, têm o apoio de especialistas em saúde pública e cientistas. Ao lado da vacinação, trata-se de uma maneira eficaz para conter a disseminação do coronavírus. Para os cientistas, inclusive, as medidas deveriam, em muitos casos, ser mais duras.

12 de junho de 2021, 22:31

Compartilhe: