domingo, 9 de maio de 2021

Planalto se irrita com fila de autoridades antes de Bolsonaro em Cúpula do Clima

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A posição que o Brasil ficou na fila autoridades que discursaram na Cúpula de Lideres para o Clima, nesta quinta-feira (22), incomodou o Palácio do Planalto. A manifestação do presidente Jair Bolsonaro foi prevista para 10h48, após as falas públicas de representantes de uma dezena de países, alguns de economias menores. As informações são da CNN.

Uma preocupação era que o presidente americano Joe Biden já não estivesse no encontro no momento da fala de Bolsonaro — o que ocorreu. Biden agradeceu e deixou a sala antes do discurso do presidente da Argentina. Bolsonaro foi anunciado pelo secretário de Estado, Antony Blinken.

À CNN, auxiliares de Bolsonaro ressaltaram nominalmente alguns países que foram ouvidos antes: Ilhas Marshall, Bangladesh, Indonésia e Argentina.

Afirmaram que o Brasil foi comunicado que outros países passariam à frente, durante o fim de semana, e que não houve espaço para o Itamaraty negociar.

Um importante auxiliar de Bolsonaro afirmou, ainda de acordo com a CNN, que não houve nenhuma justificativa para a ordem, nenhum critério objetivo. Para ele, faltou cuidado com o Brasil.

No discurso, Bolsonaro prometeu neutralidade na emissão de gases poluente em 2050, antecipando a meta brasileira em dez anos, se colocando no mesmo patamar do que preveem países como Estados Unidos e Alemanha. Por outro lado, o Brasil deixou de prever meta para agora.

O presidente também pediu apoio dos outros países nas políticas ambientais brasileiros apontando a baixa de orçamento como um problema. “Estamos abertos à cooperação internacional”, enfatizou.

22 de abril de 2021, 18:33

Compartilhe: