terça-feira, 22 de junho de 2021

‘Pai do Brazilian soul’, Cassiano morre vítima da Covid-19

Foto: Reprodução

Da Redação

Morreu ontem, aos 77 anos, o cantor e compositor Genival Cassiano. Ele foi mais uma das mais de 411 mil vítimas da Covid-19 no país.

Cassiano estava internado em um hospital no Rio de Janeiro desde o fim de abril, e não resistiu às complicações causadas pela doença.

Natural de Campina Grande (PB), o músico é conhecido como o ‘pai do Brazilian soul’. Foi parceiro de Tim Maia, e compôs clássicos como “Primavera” e “Eu amo você”.

Suas composições também foram gravadas  por Ivete Sangalo, Marisa Monte, Alcione, Gilberto Gil e Djavan, entre outros.

A voz de Cassiano embalou outros sucessos, como “A lua e eu”, que fez parte da trilha sonora da novela “O grito”, exibida na TV Globo entre 1975 e 1976, e “Coleção”, que também integrou a trilha de outra novela da emissora, Locomotivas, de 1977.

Ele chegou ao Rio em 1960 e, seguindo o ídolo, João Gilberto, deus os primeiros passos na bossa nova, fazendo parte do grupo Bossa Trio, que, mais tarde, viria a se tornar Os Diagonais, banda de funk, samba e soul.

Logo depois, Cassiano conheceu e se envolveu com o rhythm and blues de músicos como Otis Redding, o soul de Stevie Wonder e o samba-canção de Lupicínio Rodrigues.

 

08 de maio de 2021, 10:21

Compartilhe: