terça-feira, 22 de junho de 2021

Otto Alencar diz que Bolsonaro colocou Queiroga na ‘saia justa’, ao pedir parecer pelo fim das máscaras

Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Governo de SC

Da Redação

O senador Otto Alencar (PSD-BA), da CPI da Covid, disse nesta quinta-feira (10) que o presidente Jair Bolsonaro colocou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, numa “saia justa” ao pedir um parecer para “desobrigar” o uso de máscaras. Para Alencar, Queiroga deveria pedir demissão do cargo.

“Se ele acatar o pedido do presidente e fizer um parecer desobrigando o uso da máscara, vai contra o que ele disse na CPI nesta semana. Vai ficar desmoralizado. O presidente colocou ele numa saia justa, eu acho que ele deveria pedir demissão”, comentou o senador.

Otto Alencar, que é médico, disse que a proposta do presidente é uma temeridade – o Brasil ainda não tem índice de vacinação avançado como, por exemplo, os Estados Unidos, onde o número de mortes está em queda. Além disso, Alencar ressaltou que quem já contraiu Covid-19 pode ser contaminado de novo. O senador avalia até que o objetivo do presidente tenha sido forçar a saída do ministro do governo.

Especialistas

Especialistas ouvidos pelo G1 disseram a proposta do presidente é uma temeridade. Eles defendem que, mesmo após vacinadas, as pessoas precisam usar máscara e evitar aglomerações. “A vacina tem boa eficácia em evitar que a sua doença acabe se agravando e você precise até de hospitalização, mas ela não tem tão boa eficácia em evitar que você se contamine”, explicou a médica infectologista Luana Araújo.

“Então, enquanto a gente não tem uma boa parte de população plenamente vacinada, é preciso sim usar máscara, evitar aglomerações e preferir ambientes naturalmente ventilados”, disse.

10 de junho de 2021, 20:58

Compartilhe: