domingo, 27 de setembro de 2020

“O Brasil não admite retrocesso”, diz Fux em entrevista à ‘Veja’

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Da Redação

O ministro Luiz Fux, que tomou posse na última quinta-feira (10) como novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), disse à revista Veja que o Brasil “não admite retrocesso”.

“O Brasil vive um retrocesso obscurantista, com pessoas defendendo do terraplanismo à volta da ditadura. Há um risco de retrocesso?”, questionou a publicação.

“O povo vive da confiança legítima que as instituições do país inspiram. É muito importante que as instituições gozem da legitimidade democrática do povo. Isso só ocorre quando se ouve a voz das ruas. Nenhum poder deve dar as costas para a sociedade. A par das paixões passageiras, o povo sabe o que quer e o que espera das instituições. Ouvir e ponderar não é subjugar. A Lei da Ficha Limpa e a do nepotismo são resultados dos reclamos populares.Mas nenhuma insatisfação deve conduzir aos tempos sombrios que vivemos na ditadura. O Brasil não admite retrocessos”, afirmou.

Com 9 anos de atuação na cúpula do Poder Judiciário brasileiro, o magistrado nascido no Rio de Janeiro já emitiu mais de 77 mil decisões e despachos em processos diversos – desde a Lei da Ficha Limpa ao caso de extradição de Cesare Battisti, italiano condenado por assassinatos na década de 1970.

12 de setembro de 2020, 19:40

Compartilhe: