quarta-feira, 19 de junho de 2019

Na véspera da reunião, futuros ministros intensificam conversas

Às vésperas da primeira reunião ministerial do futuro governo, que assume em 1º de janeiro de 2019, integrantes do primeiro escalão da equipe do presidente eleito, Jair Bolsonaro, intensificam os trabalhos no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília. No local, usado pela equipe de transição desde 5 de novembro, o primeiro a chegar nesta terça-feira (18) foi o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes.

O ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, que chefiará a Casa Civil, dedicou a manhã a conversas com os secretários executivos indicados para os ministérios de Bolsonaro. A conversa com o grupo que inclui Marcos Montes, que integrará a pasta da Agricultura, Luiz Pontel, que fará parte do Ministério da Justiça e Segurança, e Marcelo Guaranys, que fará parte da equipe econômica.

Os secretários executivos, que ocupam o segundo posto de cada pasta, têm como atribuição auxiliar na definição de diretrizes para suas áreas e supervisionar e coordenar as secretarias previstas em cada guarda-chuva. O posto é como um elo entre o ministro e toda a estrutura submetida a ele.

Paralelamente ao trabalho de Onyx, que permanecerá no gabinete ao longo de todo o dia de hoje, Guedes e outros ministros – Luiz Mandetta, da Saúde, Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, e Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos – usam o dia para finalizar, com suas equipes, o desenho da estrutura e as prioridades que terão de tocar a partir de janeiro.

A expectativa é que este tema seja tratado na reunião marcada para as 10h de amanhã (18) pelo presidente eleito com toda a equipe ministerial, na residência oficial da Granja do Torto.

18 de dezembro de 2018, 12:27

Compartilhe: