domingo, 7 de junho de 2020

Mortes ligadas à Covid-19 assustam comerciantes na Feira de São Joaquim

Foto: Alberto Coutinho/Secom

Da Redação

Documentos acessados pelo jornal Correio* revelaram que a Feira Joaquim tem pelo menos duas mortes ligadas oficialmente à Covid-19. Segundo a reportagem, foram quatro mortes associadas à doença em apenas uma semana.

Esse é o assunto do momento entre os feirantes do local. No entanto, o assunto é tratado às escondidas, pois os comerciantes têm medo de represálias e até mesmo de como a situação poderia impactar o futuro da feira.

Além das mortes confirmadas. uma vendedora de galinhas também está internada em estado grave. Outro comerciante ficou em estado grave por duas semanas, depois de ter contato com outro feirante contaminado.

À reportagem, alguns comerciantes afirmam ter ocorrido oito mortes, desde o início do mês, causadas pelo novo coronavírus, mas não há comprovação.

Ainda de acordo com o Correio*, os trabalhadores acreditam que a Semana Santa tenha sido o estopim das contaminações na Feira de São Joaquim, a maior de Salvador.

As medidas restritivas determinadas em Salvador não incluem a feira. O local também não tem o mesmo controle de acesso de pessoas, como tem os mercados e outros comércios que vendem produtos essenciais.

O Correio* informa ainda que os comerciantes não se expõem ao tratar do assunto, com medo de represálias e até mesmo com relação ao futuro da feira.

23 de maio de 2020, 12:43

Compartilhe: