quarta-feira, 19 de junho de 2019

Ministro da Infraestrutura vira ‘queridinho’ de Bolsonaro

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Engenheiro formado pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e considerado um dos ministros que mais se encaixam no perfil técnico que Jair Bolsonaro prometeu adotar na composição do primeiro escalão de seu governo, Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) tornou-se o xodó do presidente na Esplanada.

Ele aparece em 11 postagens do presidente no Twitter, e em 10 delas Bolsonaro menciona as ações da pasta. É o mais citado dos ministros.

Tarcísio foi ainda o único ministro lembrado espontaneamente pelo presidente nas três das transmissões ao vivo que passou a fazer semanalmente para a prestação de contas de seu governo.

Na mais recente delas, realizada na noite de quinta (21), no Chile, ele parabenizou o chefe da Infraestrutura por estar fazendo “um bom trabalho”.

Tarcísio é citado em tom elogioso com frequência em entrevistas e discursos e foi mencionado recentemente em café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto.

O engenheiro foi ainda um dos poucos a visitar o presidente no hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde Bolsonaro ficou internado por 17 dias com visitas restritas em decorrência de uma cirurgia.

O prestígio de Tarcísio com Bolsonaro tem entre os motivos a afinidade de ambos serem formados na Aman (Academia de Agulhas Negras), do Exército, passando pela discrição do auxiliar e pelo volume de ações apresentadas.

Hoje, o engenheiro é consultor legislativo da Câmara dos Deputados. Técnico, foi secretário de Coordenação de Projetos na Secretaria Especial do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), órgão responsável por viabilizar as concessões.

“Já colocamos para concessão 12 aeroportos e 4 terminais portuários. Na próxima quinta (28), será a vez da ferrovia Norte-Sul, e, em 5 de abril, mais seis terminais portuários. E também estamos perto de lançar editais para terminais no porto de Santos e em Paranaguá”, escreveu o ministro no Twitter na sexta (24).

Se por um lado o resultado do trabalho tem em parte mérito do ministro, por outro ele contou com facilidades como o fato de ter recebido da gestão do ex-presidente Michel Temer um pacote de projetos.
Além disso, as iniciativas comandadas por Tarcísio não enfrentam as dificuldades de outros ministros, cujas ações dependem de projetos de lei que tramitam no Congresso.

24 de março de 2019, 07:02

Compartilhe: