segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Ministro anticorrupção diz que Brasil e Paraguai devem dividir bens bloqueados de doleiro

Foto: Reprodução/TV Globo

Da Redação

O ministro anticorrupção paraguaio, René Fernández, afirmou nesta quinta-feira (13) que o Paraguai tem direito a uma parte do patrimônio do maior doleiro do Brasil. No acordo de delação com a Lava Jato, Dario Messer abriu mão de R$ 1 bilhão em bens.

Sete fazendas, milhares de cabeças de gado, máquinas agrícolas, terrenos em condomínios de luxo, andares em prédios comerciais. Tudo isso faz parte da lista de bens que Dario Messer se comprometeu a entregar à Justiça brasileira. Mas, essas propriedades estão em solo paraguaio.

No acordo de delação premiada homologado na quarta (12), o doleiro renunciou a um patrimônio equivalente a R$ 1 bilhão, incluindo a fortuna que possuía no Paraguai.

O ministro, de acordo com o Jornal Nacional, disse ainda que não há nenhum pré-acordo firmado, e que essa é uma situação particular, porque envolve duas competências jurisdicionais, do Brasil e do Paraguai.

Segundo René Fernández, as boas práticas internacionais indicam que os dois países repartam os bens bloqueados.

Leia também:

Doleiro Dario Messer fecha acordo e vai devolver R$ 1 bilhão a cofres públicos

13 de agosto de 2020, 22:40

Compartilhe: