quinta-feira, 16 de julho de 2020

Mercado Livre vai abrir Centro de Distribuição na Bahia e gerar 500 empregos

Foto: Reprodução / PMLF

Da Redação

O Mercado Livre anunciou na sexta-feira (19) que vai abrir centro de distribuição na Bahia, gerando 500 vagas de emprego. A instalação será em Lauro de Freitas e faz parte do plano de investimento de R$ 4 bilhões no Brasil até o fim deste ano. O centro será o terceiro da companhia no país.

A unidade conta com apoio institucional do Governo do Estado, por meio das Secretarias de Desenvolvimento Econômico (SDE), do Planejamento (Seplan) e da Fazenda (Sefaz).

“É um orgulho saber que teremos um CD deste porte na Bahia e que será o primeiro do Nordeste. A atração deste investimento é fruto de um trabalho em equipe que planeja e executa ações pensando no desenvolvimento do estado e na geração de emprego e renda para o povo baiano”, afirma o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico.

“A Bahia possui diversas vantagens logísticas para o escoamento da carga de forma mais rápida. Apresentamos para o Mercado Livre também os projetos de expansão dos diversos modais aqui na Bahia. Portanto, a decisão de implantar esta unidade em nosso estado com certeza foi acertada”, destaca o secretário do Planejamento, Walter Pinheiro.

A operação será no modelo Fulfillment, em que o Mercado Livre fica responsável por todo o processo logístico do vendedor do marketplace, do estoque de produtos ao pós-venda. O marketplace é uma plataforma, mediada por uma empresa, em que vários fornecedores se inscrevem e vendem seus produtos.

O objetivo do Mercado Livre é realizar entregas no mesmo dia ou dia seguinte para Salvador, dependendo do horário da compra. Já as encomendas para o Recife poderão ser feitas em até um dia. Além de fazer entregas mais rápidas para o Nordeste, a ideia é aumentar ainda mais a oferta de frete grátis na região.

De acordo com Leandro Bassoi, vice-presidente de Mercado Envios para a América Latina, a inauguração deste CD no Nordeste é bastante estratégica para que a empresa dê um salto de qualidade na experiência do cliente do marketplace.

“Buscamos realizar entregas ainda mais rápidas e a preços menores, além de ajudar os empreendedores locais a ter uma opção de logística premium sem terem que investir para isso. Esse movimento está diretamente ligado ao nosso compromisso de democratizar o e-commerce e contribuir para que nossas ações se reflitam em toda a cadeia de valor envolvida”, explica Bassoi, segundo o site Contrato Brasil.

Além do centro, o Mercado Livre declarou que implementará um programa social voltado para educação que envolverá cerca de 120 jovens da cidade que receberá a unidade de distribuição.

Interessados(as) devem efetuar o cadastro do currículo na vaga através do site.

22 de junho de 2020, 15:31

Compartilhe: