domingo, 27 de setembro de 2020

Mais de 55% dos soteropolitanos são assistidos pelos serviços de saúde primários

Foto: Max Haack/Secom

Da Redação

A ampliação da rede de atendimento à saúde em Salvador fez a capital registrar a marca de mais de 55% dos soteropolitanos assistidos pelos serviços primários, segundo informações da prefeitura. Em janeiro de 2013, a cidade ocupava o último lugar em cobertura da saúde primária, com índice de 18%..

De acordo com o titular da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Leo Prates, a boa capacidade de gestão administrativa/financeira implementada no município permitiu que Salvador permanecesse com o processo de expansão da atenção básica. Ao mesmo tempo, a gestão deflagrou um grande volume de investimentos para a construção da rede complementar temporária voltada para o enfrentamento à Covid-19.

“Nossa meta inicial era chegar até o final de 2020 com pouco mais de 54% de cobertura em atenção básica. No entanto, mesmo com o cenário de pandemia, ultrapassamos a marca de 55% da população da capital assistida pelo setor. Esse é um dado que confirma a grande capacidade administrativa da Prefeitura de manter um elevado nível de investimento na ampliação dos serviços prioritários e, simultaneamente, a alocação de um grande volume de recursos que não estavam previstos por conta do coronavírus”, destacou o gestor.

Somente em 2020, foram investidos mais de R$23 milhões pelo executivo municipal para construção de 11 novos postos de saúde, todos eles entregues à população totalmente equipados, com farmácias abastecidas, novos equipamentos e equipes completas. Além disso, outras duas unidades básicas na Avenida San Martin e no Jardim das Margaridas seguem em obras aceleradas e devem ser entregues no primeiro semestre do ano que vem.

Todo esse investimento possibilitou ainda a implantação de 35 novas equipes de saúde da família este ano. Com isso, Salvador passa a ter 319 equipes dessa área, maior número registrado na história da cidade.

12 de agosto de 2020, 13:25

Compartilhe: