terça-feira, 20 de abril de 2021

João Roma cogita prorrogação do auxílio emergencial caso pandemia não desacelere

Foto: Instagram João Roma

Da Redação

O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), afirmou nesta terça (06), em entrevista ao UOL, que o governo federal pode estender o auxílio emergencial “caso a situação se agrave” no país. O Brasil vive o pior momento da pandemia do novo coronavírus – no mês de março, o país bateu recorde e teve 66 mil mortos pela Covid-19.

“Iremos prorrogar o auxílio caso a situação se agrave. Não é o que apostamos, uma vez que a vacinação tem avançado. Mas, para haver novas parcelas, precisaríamos de uma nova autorização legislativa. Passados quatro meses, se o Estado – Legislativo e governo – verificar que é crucial dar novas parcelas, um novo limite de recurso tem que ser aprovado para que o governo federal possa efetuar (o gasto)”, disse Roma.

A previsão inicial é que o novo auxílio seja pago por quatro meses. O montante gasto pela União será de R$44 milhões. Dessa vez, o auxílio tem um valor médio de R$250.

06 de abril de 2021, 18:20

Compartilhe: