domingo, 7 de junho de 2020

Horto testa positivo para Brotas e “novos ricos” quase vão parar na UTI

Foto: Toda Bahia

Da Redação

A revolta começou no grupo de WhatsApp dos moradores do Horto Florestal – bairro “montanhoso” de Salvador que não tem transporte público para as hordas de funcionários domésticos ou dos poucos estabelecimentos comercias, que enfrentam as ladeiras a pé até os pontos de ônibus na Vasco da Gama ou na Lucaia. O espanto entre novos ricos, muitos remediados, e madames de todas idades virou alvoroço no grupo do aplicativo de mensagens quando se descobriu que o Horto teria de cumprir as normas de restrições da Prefeitura por causa da Covid-19.

“Inaceitável, absurdo, revoltante”, eram alguns dos adjetivos entre os moradores que viram sua autoestima no chão ao descobrirem que, legalmente, para a Prefeitura de Salvador eles são moradores de Brotas. Até políticos que moram no Horto, quer dizer Brotas, foram acionados para tentar resolver o “problema”.

Pelo decreto, o Horto só deve ter um estabelecimento comercial fechado: uma delicatessen. Os poucos bares e restaurantes locais já estão dentro das normas. As farmácias e o único supermercado podem abrir. Ou seja, quase nada muda. O decreto da Prefeitura serviu para mostrar o preconceito de classe, já que Brotas é considerado um bairro de “pobres”, mas a Covid-19 não faz distinção entre pobres e ricos, religião, cor da pele etc.

20 de maio de 2020, 19:49

Compartilhe: