quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Governo envia a Wuhan dois aviões nesta quarta-feira para resgatar brasileiros

Foto: Reprodução

Da Redação

O governo brasileiro vai enviar, nesta quarta-feira (5) para Wuhan, na China, dois aviões “VC 2 – Embraer 190” para resgatar os brasileiros que desejam voltar ao Brasil. O embarque será ao meio-dia, e tem previsão de chegada na cidade chinesa na madrugada de sexta-feira (7). A expectativa é de que os voos retornem ao país na manhã de sábado (8), com desembarque direto em Anápolis.

As aeronaves são parte da reserva do presidente Jair Bolsonaro e foram cedidas pelo chefe do Executivo. A região é o epicentro do coronavírus. O número inicial de resgatados é de 29 pessoas, sendo sete crianças. Há ainda quatro familiares chineses entre os repatriados. A base aérea de Anápolis foi o local definido para a quarentena dos resgatados. Eles poderão ser divididos em até três grupos: branco, amarelo e vermelho. O período de quarentena será de 14 dias, com margem de segurança de 18 dias.

“Fizemos o reconhecimento hoje com o ministério da Saúde, Defesa e Relações Exteriores a dois locais e ficou decidido que a quarentena será feita na base aérea de Anápolis, que tem boas condições e até chegarem os brasileiros, ficará melhor ainda dentro das condições sanitárias e de saúde que os protocolos estipulam. A base é uma área grande que as Forças Armadas possuem e tem condição daqueles brasileiros que chegarem, entrarem numa quarentena. Numa área branca, aqueles que não tem sintomas. Qualquer problema temos ainda condição de passar para a área amarela, todos com apartamentos individuais e, caso necessário, para uma área vermelha, que será uma evacuação aeromédica para o hospital das Forças Armadas em Brasília”, destacou o ministro da Defesa, emendando que aqueles que apresentarem sintomas ainda na China não embarcarão. A coletiva ocorreu na noite desta terça-feira (4) no Palácio do Planalto.

05 de fevereiro de 2020, 00:24

Compartilhe: