sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Governo alega que suposto atentado contra Prisco foi armação

Foto: Reprodução/WhatsApp

Redação

Fontes ligadas ao Governo da Bahia alegam que o suposto atentado sofrido pelo deputado estadual Soldado Prisco (PSC), na madrugada desta quarta-feira (16) foi uma “armação”.

Imagens que circularam pelo WhatsApp mostram um carro alvejado por tiros, onde estaria o líder do movimento grevista da PM. Circulam também mensagens insinuando que o ocorrido pode deflagrar, de fato, uma greve dos policiais militares.

Informações desencontradas também aumentaram as dúvidas sobre o que teria acontecido durante a madrugada. Inicialmente, Prisco teria sido alvo de tiros e, ferido, foi encaminhado para o Hospital da Bahia. Mais tarde, a própria Aspra desmentiu e diz que o parlamentar teria tido uma crise de ansiedade.

Tudo isso aconteceu horas antes da ação comandada pelo Ministério Público da Bahia, que interditou a associação em Salvador e outras cidades do estado.

A Polícia Civil há investiga o suposto atentado. O carro está passando por pericia, as vítimas serão ouvidas, mas, a Secretaria de Segurança Pública  ressalta que não houve feridos a tiros.

Confira um vídeo que circulou também pelo WhatsApp em que PMs ligados à Aspra dizem que foram alvos de tiro:

16 de outubro de 2019, 07:53

Compartilhe: