sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Geddel só pode ser enviado para prisão domiciliar após chegada da ordem judicial, informa Nestor Duarte

Foto: Reprodução

Da Redação

Em entrevista à Rádio Sociedade, o secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização, Nestor Duarte, explicou porque o ex-ministro Geddel Vieira Lima ainda não foi liberado.

Segundo ele, a decisão passa pela Vara de Execuções Penais e é necessário que a ordem judicial chegue nas mãos do diretor da unidade em que o ex-ministro está detido para que ele seja enviado para prisão domiciliar.

“Não posso soltar, nem prender ninguém. Depende da ordem judicial. O advogado de Geddel já está cuidando disso junto à Vara de Execuções Penais, com Dra. [Maria] Angélica [Carneiro]”.

Na entrevista, Nestor Duarte afirmou ainda que já está tudo pronto para a liberação de Geddel, inclusive a tornozeleira eletrônica. “A tornozeleira só pode ser colocada após a chegada da decisão e ainda precisamos inserir o endereço para poder que o rastreamento seja feito”.

A decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, que libera Geddel para a prisão domiciliar, saiu às 23h53 de ontem. “A decisão deve chegar para Dra. Angélica agora [pela manhã] e aí ela faz um ato de soltura”, explicou Duarte.

15 de julho de 2020, 12:19

Compartilhe: