segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Festival de Cultura Japonesa recebe 40 mil pessoas no Parque de Exposições

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

O Festival de Cultura Japonesa chega à 13º edição já consolidado como parte do calendário cultural baiano. O evento começou nesta sexta-feira (30) e segue até domingo (1º), no Parque de Exposições de Salvador. Apresentações musicais, oficinas culturais, exposições, cultura pop e artes marciais estão entre as atrações do festival, que tem patrocínio do Governo do Estado, por meio do Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural (Fazcultura).

Para o presidente da Associação Cultural Nippo-brasileira de Salvador (Anisa), Roberto Mizushima, o evento representa a celebração do laço de irmandade entre Japão e Bahia. “Esse ano, o nosso tema é a longevidade, tanto no que diz respeito à vida das pessoas quanto à continuidade das culturas. Esse evento é uma forma de compartilhar e estreitar os laços, celebrando as semelhanças e diferenças. O povo japonês sempre foi muito bem acolhido no Brasil, e os baianos sempre nos receberam de braços abertos”, afirma.

Uma das principais atrações do festival é a cultura do cosplay, que dá vida a personagens de games e animes. Para o cozinheiro Mateus Ribeiro, que se vestiu de Homem-Aranha, este é o evento mais aguardado do ano. “É o maior encontro da cultura cosplay na Bahia e uma oportunidade para que a gente possa desfrutar da cultura oriental que tanto amamos”.

O superintendente de Promoção Cultural do Estado, Alexandre Simões, acrescenta que o festival “é uma oportunidade para que os baianos conhecem a cultura japonesa, mas é também um evento que agrega valor em nosso calendário. São três dias de programação, movimentando a economia do entorno do Parque de Exposições. Mais de 40 mil pessoas são aguardadas e isso tem um impacto importante, gerando renda através do comércio”.

Programação

O festival apresenta uma diversificada grade de conteúdo, com entretenimento para todas as idades, nos espaços criança, cultura pop e terceira idade, e em dois palcos – o Haru e o Natsu. Manifestações culturais como origami (dobradura de papel), ikebana (arranjo floral) e mangá (histórias em quadrinhos) também estão presentes em oficinas exclusivas, além do tradicional bonsai. No Palco Natsu, diversas modalidades podem ser conhecidas e praticadas pelo público, juntamente com os mestres de sumô, judô, karatê, aikidô, kyudo, iadô e kendô.

Os ingressos custam R$ 26 (inteira) e R$ 13 (meia-entrada) e podem ser adquiridos no local. Crianças até 8 anos não pagam. A programação completa pode ser conferida no site do evento.

31 de agosto de 2019, 12:48

Compartilhe: