domingo, 1 de agosto de 2021

Estudantes baianos em situação de vulnerabilidade enfrentam pandemia com ajuda do estado

Foto: Cleidiane Régis, de 22 anos, estudante de Meio Ambiente (ASCOM/SECBA)

Tamy Becker

A pandemia atingiu em cheio a vida de Cleidiane Régis Barbosa, de 22 anos, estudante de Meio Ambiente do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) do Campo Milton Santos, localizado no assentamento Terra Vista, no município de Arataca. A rotina dela virou do avesso: além de ficar sem as aulas presenciais, por conta das medidas sanitárias para conter o avanço da Covid-19, viu a família sentir no bolso os efeitos da crise. A situação só não ficou pior porque Cleidiane foi beneficiada com três programas do governo da Bahia que garantiram uma renda extra.

“Eu fiquei muito alegre ao ter sido contemplada e receber bolsas. Foi um privilégio neste momento muito difícil. Sem dúvida, está me ajudando nas despesas de casa, na alimentação da minha família e no estímulo para continuar os estudos, mesmo que à distância. Sou muito grata por isso”, declarou.

Por meio da Secretaria Estadual de Educação, a estudante passou a receber três benefícios: Mais Estudo, Vale-Alimentação Estudantil e o Bolsa Presença. Juntos, essas iniciativas, inseridas no programa Estado Solidário, somam mais de R$410 milhões de investimentos próprios do governo baiano, e estão ajudando financeiramente cerca de 900 mil estudantes matriculados na rede estadual de ensino, além de combater o abandono escolar e criar condições para o reforço à aprendizagem na pandemia.

Ana Karollyne Dias, de 16 anos, é estudante do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães de Senhor do Bonfim (Foto: ASCOM/SECBA)

Ana Karollyne Dias, de 16 anos, estudante do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães de Senhor do Bonfim, contou como um desses benefícios foi importante para ela e a família. “Acredito que o vale alimentação seja essencial não só para a minha família, mas também para todos aqueles que precisam desse auxílio durante a pandemia. Os meus pais perderam o emprego na mesma época e as coisas em casa ficaram mais complicadas”, declarou.

Como funciona

Através do programa Vale-Alimentação Estudantil, os alunos matriculados nas escolas estaduais recebem auxílio no valor de R$55. Já as famílias e os estudantes em situação de pobreza ou extrema pobreza, cadastradas no CadÚnico, estão recebendo o crédito de R$150, por mês, pelo programa Bolsa Presença. Ao todo, 311 mil famílias e 357 mil matriculados estão sendo beneficiados.

Ainda para apoiar financeiramente as famílias e os estudantes, além de fortalecer as aprendizagens, bolsas de R$100, por mês, também estão sendo pagas aos monitores do programa Mais Estudo. Ao todo, foram ofertadas 52 mil vagas para o ano letivo contínuo 2020/21.

Nos três programas, cada beneficiário possui o seu cartão específico que pode ser utilizado para a aquisição de gêneros alimentícios, artigos de limpeza e compras em farmácias ou para outra destinação de interesse da família, como material escolar.

Estado solidário

O secretário estadual de Educação, Jerônimo Rodrigues, lembrou que o Vale-alimentação Estudantil foi a primeira das quatro ações do governo da Bahia lançadas no âmbito do programa Estado Solidário, em benefício dos estudantes da rede estadual de ensino, que já estão participando do ensino 100% remoto desde o dia 15 de março.

“Com o vale, cada estudante da rede estadual recebe R$55 de crédito, por parcela, independentemente do número de alunos por família. Somado a este projeto, temos ainda o Bolsa Presença, o programa de Monitoria Mais Estudo e a oferta de cursos, pelo programa Educar para Trabalhar, que oferece opções técnicas de qualificação profissional, gratuitamente, aos estudantes e egressos da rede estadual, em dez eixos tecnológicos”, frisou.

Aulas presenciais

Ainda não está definida a data de retomada das atividades presenciais na rede estadual de ensino. Os indicadores da Covid-19 e o avanço na vacinação dos professores e trabalhadores da educação em toda a Bahia estão sendo monitorados para a migração do ensino remoto para o híbrido nas regiões do estado, envolvendo um maior número de municípios.

11 de junho de 2021, 14:15

Compartilhe: