sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Ennio Morricone, compositor de clássicos do cinema, morre aos 91 anos

Foto: Divulgação

Da Redação

Morreu nesta segunda-feira (6), em Roma, o compositor e maestro Ennio Morricone, aos 91 anos. Segundo o UOL, ele estava internado em uma clínica da cidade, depois de sofrer uma queda e fraturar o fêmur.

Morricone foi compositor de trilhas marcantes no cinema, incluindo dos chamados westerns spaghettis, formando uma parceria especial com o diretor Sergio Leone, com quem trabalhou em “Por Um Punhado de Dólares” (1964), “Por Uns Dólares a Mais” (1965), “Era Uma Vez no Oeste” (1968) e “Uma Vez na América” (1984).

Ele também assinou as trilhas de filmes como “Cinema Paradiso” (1988), “Os Intocáveis” (1987), “A Batalha de Argel” (1966) e “A Missão” (1986). Seu último trabalho foi no filme “Os Oito Odiados” (2016), de Quentin Tarantino, a quem exigiu que lhe permitisse compor uma trilha que rompesse totalmente “com o estilo de filmes ocidentais”, o que lhe rendeu um Oscar. Em 2007, ele já havia recebido um Oscar honorário pelo conjunto da obra.

Morricone trabalhou ainda com diretores como “Roman Polanski, Terrance Mallick e Bernardo Bertolucci.

Ao todo, Ennio Morricone assinou mais de 500 trilhas para filmes e séries de televisão. Confira abaixo a cena final de “Era Uma Vez no Oeste”, conduzida pela trilha do compositor italiano.

06 de julho de 2020, 07:56

Compartilhe: