quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Em resposta a Bolsonaro, candidato opositor na Argentina chama presidente brasileiro de “racista” e “misógino”

Foto: Reprodução/Twitter

Redação

Após a vitória nas eleições primárias na Argentina, o candidato de oposição, Alberto Fernández, respondeu às críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira. Ele chamou o presidente brasileiro de “racista” e “misógino”, além de afirmar que Bolsonaro é um “violento a favor da tortura”. O argentino Emendou, afirmando que “alguém assim fale mal de mim é algo que eu celebro”.

Bolsonaro havia dito, pela tarde, em Pelotas, no Rio Grande do Sul, que o resultado nas eleições argentina pode transformar o estado gaúcho em uma Roraima, referindo-se ao que ocorreu com os venezuelanos que queriam deixar o país por conta da crise enfrentada por lá.

“Não esqueçam que, mais ao Sul, na Argentina, o que aconteceu nas eleições ontem. A turma da Cristina Kirchner, que é a mesma de Dilma Rousseff, que é a mesma de Hugo Chávez, de Fidel Castro, deram sinal de vida aqui. Povo gaúcho, se essa esquerdalha voltar aqui na Argentina, poderemos ter no Rio Grande do Sul um novo estado de Roraima”.

13 de agosto de 2019, 08:31

Compartilhe: