quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Cubanos exilados em Miami fazem abaixo-assinado para que Netflix deixe de exibir filme com Wagner Moura

Foto: Divulgação/Netflix

Milhares de cubanos exilados em Miami, na Flórida, exigem que a Netflix retire o filme “Wasp Network: rede de intrigas” do catálogo e deixe de exibi-lo nos Estados Unidos. De acordo com a Veja, na sexta-feira, 26, um abaixo-assinado na plataforma Change.org já conta com mais de 15.000 assinaturas de pessoas infelizes com a representação dos personagens retratados no filme, inspirado em fatos reais.

“A comunidade exilada cubana exige que a Netflix retire o filme do catálogo, porque ele defende espiões de Castro, assassinos condenados nos Estados Unidos; e retrata José Basulto como “um Capo” e os cubanos envolvidos na ajuda [aos refugiados] como terroristas”, afirma texto da petição.

“Wasp Network” é dirigido por Oliver Assayas e baseado no livro “Os últimos Soldados da Guerra Fria”, do escritor brasileiro Fernando Morais. O filme retrata a infiltração de espiões do ditador Fidel Castro entre grupos terroristas e de traficantes de drogas exilados em Miami, na década de 90. José Basulto é o fundador de uma organização sem fins lucrativos chamada Irmãos ao Resgate, de ajuda humanitária a refugiados da ditadura, que cegou a articular atentados a bomba em Havana.

O filme, ambientado nos anos 90, retrata a história da operação Rede Vespa, que terminou com cinco desses espiões condenados nos Estados Unidos por acusações de assassinato e espionagem – posteriormente libertados em uma troca de prisioneiros entre Cuba e o governo Barack Obana.

28 de junho de 2020, 15:44

Compartilhe: