segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Com uma semana no cargo, superintendente regional do Ibama no Pará é exonerado

Foto: Reprodução/EBC

O coronel da Polícia Militar Evandro Cunha dos Santos, que assumiu na semana passada a superintendente regional do Ibama no Pará, foi exonerado nesta terça-feira (10). A demissão foi confirmada ao jornal O Estado de S. Paulo pelo Ministério do Meio Ambiente, pasta responsável pelo órgão, e deve ser publicada nesta quarta-feira (11).

Durante audiência pública realizada em Altamira nesta terça-feira, ao lado do secretário de regularização fundiária do Ministério da Agricultura, Nabhan Garcia, o superintendente criticou abertamente as operações feitas pelos fiscais do Ibama que, em casos excepcionais, incendeiam maquinários de criminosos.

Vale ressaltar que a destruição de máquinas pelos agentes do Ibama é uma medida prevista em lei, com regras claras e técnicas sobre sua execução e tomada apenas em casos em que a remoção não se mostra viável ou segura. Os dados do Ibama apontam que a destruição de bens como maquinários e veículos (caminhões, tratores, motobombas, etc.) durante as ações de fiscalização ambiental representa apenas 1,67% dos bens apreendidos.

Em suas declarações, Evandro Cunha dos Santos disse que é “um homem de Deus e que homem de Deus não gosta de fogo”. O PM afirmou que “quem gosta de fogo é satanás”. E prosseguiu: “Fiquem certos que isso vai cessar. Nós vamos trabalhar diuturnamente para acabar com essa problemática de estarem danificando patrimônio alheio.”

As declarações causaram indignação generalizada no Ibama. O Estado apurou que diversas superintendências regionais enviaram cartas à sede do órgão, em Brasília, pedindo responsabilização pelas declarações.

11 de setembro de 2019, 07:33

Compartilhe: