quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Câmara de Salvador realiza sessão especial do Dia Nacional da Visibilidade Lésbica

Foto: Assessoria da vereadora Marta Rodrigues

A Câmara realiza nesta terça-feira (17) uma sessão especial em homenagem ao Dia Nacional da Visibilidade Lésbica, comemorado em 29 de agosto no Brasil. Este ano, a sessão terá como tema “Saúde Integral da Mulher Lésbica e Bissexual” e ocorrerá às 18h no Plenário Cosme de Farias. A data vem sendo comemorada com atividades legislativas na Casa desde 2017, solicitadas pela vereadora Marta Rodrigues (PT). Também já ocorriam no seu primeiro mandato, de 2009 a 2012.

A data nacional foi estabelecida por ativistas para discutir as diversas violências psicológicas, simbólicas, físicas e econômicas sofridas pelas mulheres na sociedade. “Esta data tem como objetivo contrapor o apagamento das vivências e da militância das mulheres lésbicas dentro do movimento feminista e LGBTI+. Essa sessão é uma forma de trazer este debate para Salvador, cidade cuja trajetória da militância tem sido fundamental para o combate a todo tipo de preconceito”, esclarece Marta Rodrigues.

A sessão especial também homenageará Luana Barbosa, em memória. Negra, lésbica e moradora da periferia de Ribeirão Preto, em São Paulo, Luana foi espancada, em 2016, por policiais militares ao solicitar uma policial feminina para ser abordada durante uma revista. Na ocasião, ela estava com o filho de 14 anos. Seis dias após o episódio, morreu no hospital.

“Luana foi mais uma vítima do racismo e da LGBTfobia no nosso país. Precisamos levar esse debate para as instituições e casas legislativas de todo o Brasil, inclusive Salvador”, declara Marta, acrescentando ainda que este ano, no Brasil, pelo menos 141 pessoas LGBTs foram mortas até maio, conforme dados do Grupo Gay da Bahia (GGB). Em 2018, 420 pessoas foram assassinadas ou morreram em decorrência da intolerância.

Ainda na atividade legislativa, serão entregues troféus a instituições e ativistas que contribuíram com a causa e com a visibilidade lésbica: Flávia Nascimento, os movimentos sociais Lesbibahia, Elekô, Rede Sapatá – Rede Nacional de Lésbicas e Bissexuais Negras para Promoção de Políticas Públicas em Saúde; Mães do Arco Íris; Famílias pela Diversidade; o espaço cultural Caras e Bocas e o Bar de Rai.

16 de setembro de 2019, 18:07

Compartilhe: