segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Bruno Reis entrega primeiros contêineres semienterrados de Salvador e autoriza obras no Garcia

Foto: Divulgação/Secom

Implantados por iniciativa da Limpurb, os dois primeiros contêineres semienterrados  foram inaugurados pelo vice-prefeito Bruno Reis no Garcia, na noite de terça-feira (10). O equipamento será utilizado para o descarte de resíduos domiciliares e recicláveis.

No mesmo local, o também secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra) anunciou também a realização de serviços de pavimentação e implantação de iluminação em LED.

Acompanhado do deputado estadual Paulo Câmara e do vereador Sérgio Nogueira,  Bruno Reis disse que a tecnologia dos contêineres semienterrados é usada em diversas metrópoles do mundo. “Primeiro, quem ganha com essa iniciativa é a comunidade, que deixa de ter aquele lixão a céu aberto, tendo que conviver com mosquitos, insetos e até com ratos. Depois, ganha a gestão pública. Com uma capacidade de armazenamento muito maior, a Prefeitura pode fazer uma coleta alternada e mais eficiente, economizando com transporte, combustível e pessoal, sem causar danos à população ou ao meio ambiente”, assinalou.

De acordo com Bruno Reis, a modernização do sistema de coleta será estendida para outras regiões da cidade. “Nas obras que estamos executando pela Seinfra, já vamos soltar a licitação e incluir a implantação dessa tecnologia do contêiner semienterrado ou a tecnologia de contêiner subterrâneo, onde for possível. Onde não implantamos, a Limpurb vai realizar um pregão eletrônico e adquirir esses equipamentos, para que a gente tenha uma das coletas de resíduos mais eficientes do Brasil. Além da questão ambiental e da sustentabilidade, essa modernização também favorece a economia de recursos públicos”, pontuou, ao lado de líderes comunitários.

Com capacidade de armazenamento de cinco metros cúbicos, os contêineres não inflamáveis são galvanizados a zinco e podem ser esvaziados de forma rápida pelos caminhões de coleta.  Os equipamentos semienterrados se somam a outros 11 modelos subterrâneos instalados na capital baiana, desde a primeira gestão do prefeito ACM Neto, com sete na Barra (dois no Farol, três no Forte de Santa Maria e dois no Porto), colocados em 2014, e mais quatro no Candeal, implantados em 2017.

Os contêineres subterrâneos e semienterrados permitem a diminuição de vetores que produzem doenças. Isso porque, o lixo permanece acondicionado em espaço fechado, sem exalar mau cheiro ou deixar resíduos espalhados nas vias e calçadas. A tecnologia de vedação também elimina os riscos de contaminação. Atualmente, existe um projeto para colocar contêineres subterrâneos na Avenida Sete, Curuzu e no Caminho da Fé, a partir das obras de requalificação dessas localidades.

11 de setembro de 2019, 08:06

Compartilhe: