quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Bolsonaro diz que é “daltônico” e ignora assassinato de homem negro em Porto Alegre

Foto: Marcos Corrêa/PR

Da Redação

Em uma série de postagens nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro seguiu a linha do vice, Hamilton Mourão (PRTB), e sugeriu que não existe racismo no Brasil. Ele também ignorou o assassinato de João Alberto Freitas, cometido por dois seguranças do Carrefour em Porto Alegre na noite de quinta-feira (19).

Para ele, não se pode segmentar a população brasileira por cor. “Como homem e como Presidente, sou daltônico: todos têm a mesma cor. Não existe uma cor de pele melhor do que as outras. Existem homens bons e homens maus. São nossas escolhas e valores que fazem a diferença”, escreveu.

Nas entrelinhas, o presidente vinculou movimentos antirracistas a grupos políticos que “manipulam” a população. “Aqueles que instigam o povo à discórdia, fabricando e promovendo conflitos, atentam não somente contra a nação, mas contra nossa própria história. Quem prega isso, está no lugar errado. Seu lugar é no lixo!”.

21 de novembro de 2020, 08:55

Compartilhe: