segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Autor do Escola sem Partido quer modificar proposta na Câmara

O fundador do movimento Escola sem Partido e o procurador de Justiça de São Paulo, Miguel Nagib, pediu nessa quinta-feira (6) na Câmara dos Deputados que o relator do projeto de lei do mesmo nome, deputado Flavinho (PSC-SP), retire do texto a proibição para tratar de questões de gênero nas escolas.

A votação do projeto substitutivo apresentado por Flavinho na comissão especial que discute a matéria na Câmara aconteceria hoje, mas não ocorreu.

“O substitutivo tem artigos que se contradizem; está errado, não pode ficar assim. Eu acho que essa lei não pode proibir conteúdos, nem questão de gênero, ela deve estabelecer que seja qual for o conteúdo, ele tem que ser apresentado sem dogmatismo, sem proselitismo, que são abordagens próprias da religião”, disse Nagib, em entrevista à Agência Brasil.

Após a conversa, o deputado disse que vai analisar a possibilidade de mudança na redação, mas, mesmo assim, não abriu mão da proibição de que escolas tratem de orientação sexual.

07 de dezembro de 2018, 07:36

Compartilhe: