quinta-feira, 21 de novembro de 2019

“Arqueiro do Rei” também defendeu o Vitória e foi preso acusado de ser agente da ditadura argentina

Foto: Reprodução/Blog Memórias do EC Vitória

Redação

O futebol perdeu hoje um de seus personagens emblemáticos, que ficou marcado não exatamente pela sua atuação. O goleiro Andrada ficou famoso por, quando defendia o Vasco, ter tomado o milésimo gol marcado por Pelé em sua carreira, no ano de 1969. O Rei do Futebol, jogando pelo Santos, converteu o pênalti e Andrada acabou levando a alcunha de “Arqueiro do Rei”.

Isso não significa dizer que Andrada teria uma atuação apagada. Apesar de ser sempre lembrado por não ter defendido o pênalti que se transformou no gol de número mil de Pelé, o goleiro ainda conquistou um título nacional pelo Vasco, em 1974 e chegou a atuar pela seleção de seu país natal, a Argentina .

Em 1976, Andrada ainda defendeu o Vitória. Naquele mesmo ano, retornou à Argentina, para atuar pelo Cólon. Em 2011, o “Arqueiro do Rei” trabalhava como coordenador das divisões de base do Rosario Central e foi acusado de ser um dos agentes da ditadura militar argentina. Chegou a ir preso de forma preventiva para ser julgado pela morte de dois militantes de um grupo contrário ao regime. Andrada alegou não ter feito parte dos assassinatos, mas confirmou ter sido integrante do Exército.

Andrada morreu na madrugada desta quinta-feira (5), aos 80 anos. A causa da morte não foi divulgada.

05 de setembro de 2019, 11:02

Compartilhe: