quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Após denúncias, Wajngarten propõe transferir empresa para o nome da mulher

Foto: Divulgação

Da Redação

O chefe da Secretaria de Comunicação Social do governo federal, Fabio Wajngarten, propôs à Comissão de Ética Pública da Presidência deixar a condição de sócio da empresa que recebe dinheiro de TVs e agências de publicidade contratadas pelo próprio órgão que ele comanda.

Segundo a Folha da S. Paulo, Wajngarten sugeriu transferir suas cotas na sociedade para a esposa, a publicitária Sophie Wajngarten, com quem é casado em regime de comunhão parcial de bens. O colegiado vai avaliar na semana que vem um possível conflito de interesses em seu caso.

Ainda de acordo com a Folha, ele sugere que a administração da empresa também seja repassada a Sophie. Atualmente, a função é exercida pelo empresário Fabio Liberman, irmão do secretário-adjunto da Secom, Samy Liberman, amigo de infância de Wajngarten.

O secretário tenta evitar um revés em sessão da comissão da Presidência que está marcada para a próxima terça-feira (18).

13 de fevereiro de 2020, 13:26

Compartilhe: