sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Alphaville e e Le Parc concentram 70% das amostras de barbeiro coletadas este ano em Salvador

Foto: Reprodução/TV Globo

Redação

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Salvador recolheu, só em 2019, 210 amostras de barbeiro, inseto vetor da Doença de Chagas. A maior parte (70%) foi encontrada nos bairros de Alphaville e Le Parc e quase todos estava contaminados.

A CCZ informa que o aparecimento do inseto costuma acontecer a partir de setembro, quando as temperaturas ficam mais elevadas.

Segundo reportagem do Correio*, o aparecimento do besouro na rotina dos moradores de Alphaville remonta ao ano de 2006, quando a área começou a ser desmatada para a construção de empreendimentos. Os barbeiros, antes, costumavam aparecer somente nas áreas comuns dos imóveis, mas agora eles já vêm sendo encontrados no interior das casas e apartamentos.

Apesar do risco de transmissão da Doença de Chagas, a recomendação da CCZ não é matar o barbeiro, e sim pegar o inseto e colocar em um saco ou frasco, guardar e acionar o órgão para fazer a coleta.

08 de novembro de 2019, 10:11

Compartilhe: