Revista Time consagra mulheres que denunciaram o assédio sexual e criaram movimento mundial para tratar do assunto

Foto: Reprodução
07 de dezembro de 2017, 07:02

A revista Time contemplou como personalidade do ano as mulheres que romperam o silêncio em relação ao assédio sexual e que iniciaram o movimento mundial #Metoo, responsável por desmascarar os assédios do magnata de Hollywood Harvey Weinstein. Publicada nesta quarta-feira (6), a revista consagra e dá voz as essas mulheres e tantas outras que, a partir da hastag, conseguiram expor suas histórias e compartilhar umas com a outras suas experiências.

A Time destaca que as mulheres que se levantaram contra o assédio sexual “abrangem todas as raças, todas as classes de renda, todas as profissões e praticamente todos os cantos do mundo”. “Sua ira coletiva gerou resultados imediatos e impactantes”, afirma a revista.